Bifinhos de Frango no Forno com Molho de Tomate, Mozarella e Pesto


Planear a ementa semanal é também estar sempre atento ao que está no frigorífico cá de casa. Abrir e retirar tudo - ou quase, cá para fora e ver o que temos mesmo de gastar e como pode ser incorporado na ementa da semana.
Ao abrir o meu encontro, entre outras coisas, meia lata de tomate pelado, meio pacote de queijo ralado, um restinho de pesto caseiro e ainda meio limão. E tenho também peito de frango. E acho que tudo isso junto se conjuga numa perfeita refeição de forno e de jantares semanais.
E assim foi. Tomate que passa a molho de tomate, limão que tempera o frango e tudo termina com uma camada de queijo e pesto.
Nada podia ser mais perfeito, e uma maneira ideal de começar a semana!

Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h com o tema Receitas para dar as Boas Vindas ao Outono (Comfort Food). Para inscrições e informações em bakingday@homail.com

Ingredientes para 3 pessoas:

2 peitos de frango grandes
sal e pimenta q.b.
sumo de limão q.b.
azeite q.b.
1 lata pequena de tomate pelado ou tomate maduro
1 cebola pequena
2 dentes de alho
1 folha de louro
1 colher de sobremesa de manjericão seco (ou oregãos)
100g de queijo mozarella ralado
3 colheres de chá de pesto de manjericão (usei caseiro)

Preparação:

Para o molho de tomate pique a cebola com os dentes de alho e leve a refogar num pouco de azeite juntamente com a folha de louro. Acrescente depois o tomate picado e tempere com sal, pimenta e o manjericão, e deixe cozinhar em lume brando cerca de 15 minutos.
Corte depois o peito de frango em bifes finos tempere com sal, pimenta e sumo de limão.
Coloque os bifes de frango temperados no fundo de um tabuleiro e cubra depois com o molho de tomate preparado.
Por cima disponha o queijo ralado, cobrindo tudo e por cima deste disponha o pesto.
Leve depois ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 25 minutos ou até o molho estar a borbulhar e bem dourado e tostado.
Sirva com massa (pode depois envolver no molho) e legumes cozidos.


Bom Apetite!

Bacalhau Assado à Moda da Mãe


Uma receita que a minha mãe faz muitas e muitas vezes e que eu adoro. É uma coisa que como habitualmente e com alguma frequência em casa dos meus pais, pelo que são poucas as vezes que a reproduzo cá em casa. Mas a sexta feira passada, apesar da ementa semanal estar orientada para a outra coisa, acabou por me dar a vontade, e lá saiu o bacalhau assado(grelhado) à maneira da minha mãe.
Desde os maiores aos mais pequenos todos comera com satisfação, e é sempre bom ver que não sobra nada para contar a história. Mesmo com receitas simples e de poucos ingredientes como esta.
Não será uma verdadeira receita de fim de semana, mas é perfeita para lançar o mote para mais um fim de semana Outonal - e este, espera-se com temperaturas outonais depois da tristeza do fim de semana passado.

Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h com o tema Receitas para dar as Boas Vindas ao Outono (Comfort Food). Para inscrições e informações em bakingday@homail.com

Ingredientes para 3 pessoas:

2 lombos ou postas altas de bacalhau
4 dentes de alho grandes
4 cebolas pequenas
12 batatinhas pequenas 
azeite q.b.
sal q.b.
pickles picados para servir

Preparação:

Comece por descascar os dentes de alho e de os levar a aquecer em lume brando juntamente com o azeite (cerca de 150ml). Não deixe os dentes de alho fritar.
Coloque depois tudo numa travessa funda, caçarola de barro ou “saladeira” e reserve.
Entretanto coza as batatas inteiras e com casca, depois de bem lavadas, em água temperada de sal. 
Descasque as cebolas, dê-lhes uns cortes em cruz, e coza-as a vapor, durante alguns minutos (no microondas ou num cesto próprio) até que fiquem macias, mas não a desfazerem-se. (Este passo, é apenas para facilitar quando for grelhar as cebolas!)
Leve um grelhador ao lume e deixe aquecer bem.
Pincele as postas de bacalhau com um pouco de azeite e grelhe-as, primeiro de um lado, e depois do outro, até que o bacalhau fique cozinhado e se desfaça em lascas.
Coloque o bacalhau grelhado diretamente no azeite aquecido com o alho, desfazendo-o em lascas com a ajuda de um garfo. Aproveite para retirar as espinhas maiores que encontrar.
Aproveite a grelha quente para acabar de cozinhar as cebolas grelhando-as também, até que fiquem bem cozinhadas e com as marcas do grelhador. Junte-as ao bacalhau.
Assim que as batatas estiverem cozinhadas escorra-as bem e dê-lhes um murro. Passe-as a também pela grelha, para que ganhem alguma cor e sabor, e coloque-as também na mistura de bacalhau, cebola, azeite e alho.
Envolva tudo muito bem, sem desfazer muito, e polvilhe com os pickles picados.
Sirva de imediato, e se necessário regue com mais azeite que este prato é guloso.


Bom Apetite!

Frango Cremoso no Forno com Batata Doce e Alho Francês


Do eterno aproveitamento de sobras. De “inventar” qualquer coisa para o jantar com uma tupperware cheia de frango desfiado - normalmente os peitos que ninguém quer. De variar entre frango à brás, crepes de frango, empadinhas caseiras, quiches, rolo folhado, almondegas aldrabadas, empadão de arroz com legumes e “tabuleiros” diversos com as combinações de coisas que tiver em casa...
Desta vez havia alho francês, batata doce e um pacote de natas frescas a necessitar de uso. E foi o jantar.

Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h. Mais informações em breve.

Ingredientes para 3 pessoas:

400g de carne de frango cozinhada e desfiada (usei sobras de frango assado)
2 batatas doce roxa
1 batata doce laranja grande
azeite q.b.
2 alho franceses pequenos
1folha de louro
sal e pimenta q.b.
200ml de natas (quaisquer natas da sua preferência)

Preparação:

Descasque as batatas e corte-as em palitos finos. Forre um tabuleiro com papel vegetal e espalhe os palitos de batatas numa camada só. Tempere com um pouco de sal e regue com um pouco de azeite envolvendo bem. (Gosto de usar azeite em spray). Leve as batatas ao forno previamente aquecido a 200ºC e com ventilação, cerca de 15 minutos ou até as batatas estarem cozinhadas.
Entretanto corte os alho franceses em rodelas finas. Leve um tacho ao lume com um pouco de azeite e a folha de louro e acrescente os alho franceses. Quando ficarem macios acrescente o frango desfiado e tempere a gosto com um pouco de sal e pimenta. Envolva bem.
Assim que as batatas estiverem cozinhadas junte-as à mistura de frango e envolva tudo. Coloque depois a mistura num tabuleiro que vá ao forno e à mesa e regue com as natas. (Nota: se preferir pode juntar molho bechamel em vez das natas!)
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC apenas para que gratine.
Sirva com uma salada ou brócolos cozidos.


Bom Apetite!

Cubinhos de Porco com Pimentos e Cebola Roxa e Puré de Couve Flor


A ideia inicial era fazer umas espetadas. Mas.. tinham-se acabados os pauzinhos. Nada se perde e tudo se transforma, e as espetadas acabaram a serem feitas quase na mesma, mas sem pauzinhos, com o mesmo resultado em termos de sabor e até com maior facilidade a virar e a cozinhar... E para acompanhar, um puré de couve flor, que cá em casa todos gostam. (E o truque para este puré não ficar aguado que é cozer a couve flor a vapor e juntar um pouco de leite de coco - a parte sólida, mas que também podia ser creme de copo ou crème fraiche).
Simples, básico e eficaz. E mais uma refeição básica de todos os dias.

Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h. Mais informações em breve.

Ingredientes para 3 pessoas:

600g de carne de porco cortada em cubinhos (usei perna/bifana)
1/2 pimento verde
1/2 pimento vermelho
1/2 pimento laranja
1 cebola roxa
1 limão
2 dentes de alho
sal e pimenta q.b.
folha de louro
1 colher de sopa de massa de pimentão
azeite q.b.

Puré de couve flor:
500g de couve flor
2 colheres de sopa de leite de coco (parte sólida da lata)
sal, pimenta e noz moscada q.b.

Preparação:

Tempere a carne de porco com sal, pimenta, a folha de louro, o sumo de limão, os dentes de alho picados e a massa de pimentão. Envolva bem e deixe marinar algumas horas ou de um dia para o outro.
Leve depois ao lume um grelhador de fogão - ou uma chapa - e deixe aquecer bem. Acrescente os cubos de porco escorridos da marinadas e deixe cozinhar, virando-o com frequência para que não queime. Junte depois o pimento e a cebola roxa limpos e cortados em pedaços pequenos e envolva na carne.
Quando tudo estiver cozinhado coloque numa travessa ou prato de servir e polvilhe com cebolinho picado.
Para o puré de couve flor, coza a couve flor a vapor e assim que estiver macia coloque no robot de cozinha ou copo da varinha mágica. Acrescente o leite de coco e os temperos a gosto e triture até obter um puré liso e homogéneo.
Sirva o puré com a carne.


Bom Apetite!

Arroz de Congro e Limão


Eu e os desafios com os peixes recebidos no cabaz de peixe, “peixinho da lota”. Desta vez com o congro.
Congro? Acho que só o tinha comido em caldeiradas, e a única impressão que tinha dele, é que tinha imensas espinhas. E agora? Agora tinha ali várias postas de congro. 
A minha primeira ideia foi mesmo fazer caldeirada. Mas depois lembrei-me de um arroz de peixe, utilizando o congro, de modo a “limpar” de peles e espinhas e de tornar a refeição mais “Kids Friendly” e uma hora de jantar mais descansada.
Na verdade, o que podia ser um simples arroz de peixe ficou delicioso só porque juntei limão. Todos cá em casa comemos e repetimos, de tal forma que não sobrou nada para contar a história. A não ser a receita que aqui vos trago para que possam replicar em vossas casas!

Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h. Mais informações em breve.


Ingredientes:

4 postas grandes de congro
1 chávena de capacidade de 225ml de arroz thai jasmim
rama de 1 alho francês
1 cebola grande
2 tomates maduros
2 dentes de alho
1folha de louro
1/2 limão
1 cenoura
1 ramo de cheiros com cebolinho, tomilho e salsa
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
coentros frescos q.b.

Preparação:

Comece por preparar o caldo aromático para cozer o peixe. Num tacho coloque 1/2 cebola descascada, a cenoura também descascada, a rama do alho francês, o ramo de cheiros e tempere com sal e pimenta e um fio de azeite.
Deixe levantar fervura e deixe ferver 5 minutos em lume brando antes de juntar as postas de peixe para que cozam.
Quando o peixe estiver cozinhado, retire-e o deixe arrefecer, e limpe-o depois de peles e espinhas. Reserve.
Coe depois o caldo da cozedura e reserve também.
Entretanto pique a cebola e os dentes de alho. Leve ao lume juntamente com o louro e o azeite e deixe refogar um pouco. Acrescente depois o tomate partido em pedaços e de preferência sem pele, e um pouco de coentros picados. deixe refogar mais um pouco. Acrescente depois 3 chávenas de caldo da cozedura do peixe (3x o volume de arroz que vai utilizar) e junte a raspa de meio limão. Quando o caldo voltar a ferver acrescente o arroz. Tape, reduza o lume para o mínimo e deixe cozinhar o arroz.
Quando o arroz estiver quase no ponto, acrescente o peixe previamente arranjado e deixe acabar de cozinhar. O arroz deve ainda ficar um pouco caldoso. Se achar necessidade acrescente um pouco mais de caldo de cozedura de peixe.
Quando o arroz estiver cozinhado, esprema um pouco de sumo de limão - mais ou menos consoante a sua preferência - e envolva bem.
Sirva de imediato polvilhado com coentros frescos picados.


Bom Apetite!

Pãezinhos Fofos (16 de Outubro: World Bread Day 2017)


Hoje comemora-se o dia mundial da alimentação e também o dia mundial do pão!
Nada melhor do que juntar estas duas comemorações e fazer pão... Não que eu não faça pão com regularidade, pois faço pão todas as semanas, de uma ou outra variedade - e ainda não consegui fazer pão com massa mãe, mas isso será tema para outro dia....
Normalmente faço um pão grande, para fatiar, e que congelo. Vamos depois comendo conforme a vontade. Lá muito de vez em quando faço pães individuais. É o caso destes pãezinhos muito fofos e leves, que os miúdos gostaram bastante, e que não dão grande trabalho a preparar. São um bocadinho diferentes de uma receita de pão tradicional, pois levam leite, ovo e um bocadinho de manteiga, (pão que é pão não precisa de muito mais do que farinha, água, fermento e sal!), mas são esses ingredientes que lhes dão esta textura deliciosa e fofa, apesar de uma ligeira crosta crocante.
Quanto à conservação destes pãezinhos, optei por congelar assim que arrefeceram, deixando apenas dois ou três para consumir no dia. Depois de deixar descongelar à temperatura ambiente continuaram perfeitos. Espero que gostem!




Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h. Mais informações em breve.

Ingredientes para 10 pãezinhos:
(receita em “FeelGoodFood”, Outono de 2017, página 73)

100ml de leite tépido
7g de levedura seca - fermento de padeiro seco tipo fermipan
1 colher de sopa de açúcar ou de mel
1 pitada de sal
225g de farinha 
40g de manteiga derretida
1 ovo batido

sementes de papoila + ovo batido para pincelar

Preparação:

Numa taça coloque a farinha, o sal, e o fermento e envolva bem. Abra uma cova ao centro e coloque depois o açúcar ou o mel, 80 ml de leite morno misturado com o ovo e a manteiga derretida. Misture os ingredientes até obter uma massa mole e transfira depois a mistura para a bancada da cozinha polvilhada com farinha (se achar a massa muito seca, misture o restante leite...) 
Amasse bem durante cerca de 10 minutos - se preferir use uma batedeira ou robot de cozinha neste ponto, e coloque depois a massa numa taça deixando-a levedar duarante 1 a 2 horas até ter dobrado de volume.
Ao fim desse tempo retire a massa da taça e amasse-a um pouco mais durante um minutos. Divida depois a massa em 10 bolinhas. Role cada uma das bolas de modo a formar um rolinho com cerca de 15 cm de comprimento, e dobre-os formando um nó. 
Coloque depois os pãezinhos num tabuleiro forrado com papel vegetal , tape com um pano e deixe levedar até dobrarem de volume (eu acho que neste ponto deixei os meus pãzinhos levedarem tempo demais, de modo a que ficaram muito “esparramados”).
Pincele depois os pãezinhos com o ovo batido (que deve estar à temperatura ambiente e não retirado do frigorífico), e polvilhe com as sementes de papoila. 
Leve depois ao forno previamente aquecido a 200ºC e deixe cozinhar cerca de 15 minutos até ficarem dourados e bem cozinhados.
Retire e deixe arrefecer sobre uma grelha.
Sirva com manteiga, compotas ou queijo.


Bom Apetite!

Tarte de Abóbora, Especiarias e Mel


Se estamos no tempo das abóboras temos que lhes dar uso. Sopas, purés, bolos e muffins, num leite creme diferente e aromático ou numa simples tarte com mel e especiarias e lembrar-nos que apesar do calor fora de época, o Outono e os dias mais frios vão acabar por chegar.
Por aqui já coloquei mãos à obra e esta tarde encheu a minha cozinha de cheiros muito reconfortantes e de uma enorme vontade de lareira acesa, mantas no sofá e de uma fatia de tarte a acompanhar um chá quente. Só é pena que este calor não me permita recriar este cenário, pelo menos este fim de semana ou para já .....

Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h. Mais informações em breve.




Ingredientes:
(adaptado de “Food to Love” Setembro de 2017, página 111)

Recheio
1kg de abóbora hokkaido ou butternut
sal q.b.
1 colher de chá de gengibre em pó
1 colher de chá de canela me pó
2 ovos
2 colheres de sopa de leite
100g de mel
2 colheres de sopa de açúcar mascavado

Massa
225g de farinha
125g de manteiga fria em cubos
2 colheres de sopa de açúcar mascavado
1 gema
1 colher de sopa de água gelada

mel, nozes e iogurte grego ou batidas para servir

Preparação:

Para o recheio da tarte asse a abóbora no forno - depois de limpa de sementes - até que fique macia. No robot de cozinha coloque a polpa da abóbora assada, uma pitada de sal, o gengibre, a canela, os ovos, o leite o mel e o açúcar e misture bem até obter uma textura homogénea. Deixe arrefecer.
Comece por preparar a massa. Num processador de alimentos ou robot de cozinha coloque a farinha, o açúcar e a manteiga  e misture bem até ficar com uma mistura que se assemelhe a migalhas grossas.
Junte depois a gema e a água e misture até estar combinado. Forme uma bola com a massa, embrulhe em película aderente e leve ao frigorífico 30 minutos.
Retire a massa do frigorífico e estenda-a com a ajuda de um rolo. Forme uma tarteira de fundo amovível ou várias formas individuais. Leve as tarteiras forradas novamente ao frigorífico durante mais 30 minutos. Pique-as depois com um garfo e leve a assar em forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 20 minutos ou até ficarem douradas.
Retire depois do forno e deixe arrefecer.
Depois de fria, recheie a tarte com o preparado de abóbora e leve novamente ao forno previamente aquecido a 180ºC durante mais 25 minutos.
Retire do forno.
Sirva a tarte com um pouco de iogurte grego ou natas batidas, regada com um pouco mais de mel e com algumas nozes grosseiramente picadas por cima.


Bom Apetite!

Imprimir